Bombas de insulina versus Canetas Inteligentes

As bombas de insulina são dispositivos avançados e de custo alto no Brasil, programados para fornecer uma taxa de insulina predeterminada ao longo de 24h e que também podem armazenar dados sobre padrões de uso individuais.

Algumas vezes podem ser dispositivos considerados incômodos pois estão conectados ao corpo por um cateter (tubinho de material plástico que conduz a insulina do da bomba até a pessoa) que necessita de troca periódica. As canetas, por outro lado, são leves, acessíveis e não invasivas. Muitas pessoas com diabetes acabam optando por usá-las por esses motivos. No entanto, uma das desvantagens, é que as canetas de insulina não eram originalmente programáveis e nem capturavam dados.

Neste ano de 2022 está programada uma inovação em tecnologia do diabetes: o lançamento da Caneta Inteligente.

A InPen (Companion Medical ) é uma das muitas opções disponíveis e que se conectam ao seu smartphone via bluetooth para que você possa acompanhar a dose e o tempo de insulina. Ela foi disponibilizada para o público norte-americano em dezembro de 2017. Desde então, o dispositivo funciona como uma caneta de insulina tradicional, exceto pelo fato de que agora possui tecnologia bluetooth capaz de rastrear seus dados em um smartphone.

Outra inovação é a NovoPen Echo Plus, capaz de armazenar até 800 tomadas de Insulina (3 meses). Essa nova caneta poderá ser conectada a outros sistemas de monitoramento de diabetes para permitir um melhor controle do diabetes.

A NovoPen 6, da Novo Nordisk, deveria ser lançada em 2019 mas ainda está para ser implementada. A empresa espera que o dispositivo forneça conectividade para suas canetas de injeção pré-cheias descartáveis ​​a partir de agora e no futuro.

A empresa tem como um dos objetivos aumentar também as soluções oferecidas para orientação de um tratamento personalizado para a pessoa com diabetes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.