A Vida e Cuidado com quem Tem Diabetes 

São muitos anos com a vida dedicada aos pacientes diabéticos. Por isso, o Dr. Raimundo Sotero é nosso convidado da edição, dividindo um pouco sobre a importância da educação em diabetes nos vários segmentos.

Dr. Raimundo Sotero

Entre os recursos com que contamos para essa formidável luta em prol do controle metabólico ideal é fundamental a educação dos pacientes e suas famílias para entender a doença. É preciso se ajustar psicologicamente a ela, colher informações diárias sobre o andamento do controle metabólico e colaborar com o tratamento. E isso inclui dieta correta, estilo de vida adequado, conhecimento das medicações e sua aplicação, ou seja, muito conhecimento, disciplina e educação.

A educação tem uma importância fundamental, devendo ser considerada parte integrante e inseparável da conduta terapêutica dos diabéticos.

Infelizmente essa não é a realidade encontrada na maioria dos países, inclusive naqueles em desenvolvimento, onde o processo educativo se encontra na melhor das hipóteses incipiente, em fase rudimentar e na sua grande maioria inexistente.

O que se observa é que quando aliamos a dificuldade de acesso a serviços médicos de qualidade, a falta de educação sobre diabetes, chegamos a resultados clínicos desastrosos, qualidade de vida inadequada e elevação dos custos da manutenção à saúde, sendo este último decorrente do excesso de utilização dos serviços de saúde por pacientes indevidamente orientados e inadequadamente medicados.

Posição do IDF:

· Toda pessoa com diabetes independente de onde viva tem o direito de aprender sobre sua doença.
· Os profissionais na área de saúde devem ser orientados para serem responsáveis pela prevenção e pelo fornecimento de informações sobre cuidados do diabético
· A população de risco e o grande público devem conhecer esse risco e aprender sobre prevenção.
· Os ministérios de saúde devem ter um plano estratégico de educação em diabetes em seu programa nacional de diabetes.

O que se observa é que a educação é a chave para se obter a prevenção e o correto tratamento do diabetes, e deve ser dirigido basicamente a três grupos: quem tem diabetes, equipe de saúde e população em geral.

Apesar de muitos povos identificarem o grande valor da educação, ainda encontram grandes obstáculos para disseminar o processo educativo.

Quais sejam:

1. Financiamento
2. Falta de conhecimento
3. Dificuldade de acesso à informação

O treinamento do autoconhecimento em diabetes serve para auxiliar na solução de seus problemas físicos e emocionais, adequando-os a seu nível sócio econômico e cultural.

‘’O diabético que mais e melhor vive,
É o que mais conhece o seu problema,
Tem mais confiança em si mesmo
E maior prazer de viver.’’

Para conhecer um pouco mais sobre os vários pontos de vida do Dr. Sotero – https://infonet.com.br/categoria/blogs/doutorsotero/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *