Prevenção da Retinopatia Diabética

Cerca de 38,4% de pessoas com diabetes tiveram consultas e exames adiados, no período da pandemia da Covid-19. A pesquisa foi realizada pela ADJ Brasil e organizações nacionais e internacionais.

Para conscientizar as pessoas sobre a retinopatia diabética, a ADJ Diabetes Brasil, em parceria com a Associação de Diabetes Infantil, realiza no dia 12 de novembro um evento virtual e gratuito, a partir das 19h. A iniciativa é gratuita e está aberta para todas as pessoas que fizerem as inscrições. A primeira foi realizada em Belém do Pará, a segunda em Vitória. A terceira, voltada para a Grande Belo Horizonte, será um evento virtua

As inscrições podem ser feitas neste link .

Pesquisas e Alertas

Levantamentos têm mostrado que as pessoas com diabetes no Brasil estão alterando seus hábitos durante a quarentena, afetando o controle da glicemia e aumentando o risco de maior severidade da Covid-19.

Além disso, quanto maior o descontrole da glicemia, maior a probabilidade de desenvolver as complicações do diabetes, entre elas, a retinopatia diabética. De acordo com o Ministério da Saúde, a incidência da retinopatia diabética está entre 24% a 39% na população com a doença, sendo estimada prevalência de dois milhões de casos.

Por isso é que a ADJ Diabetes Brasil está fazendo esse alerta, através de uma campanha nacional para falar sobre a importância de realizar o controle adequado da glicemia, prevenindo uma das principais complicações do diabetes, a retinopatia diabética.

As altas taxas de glicemia degeneram a retina e, com o tempo, a visão pode ser afetada, sendo a principal causa de cegueira. A retinopatia diabética pode ser de dois tipos: a não proliferativa, forma inicial da doença que é detectada quando os vasos do fundo do olho estão danificados, causando hemorragia e vazamento de líquido da retina, chamado de Edema Macular Diabético; e a proliferativa, que é diagnosticada quando os vasos da retina ou do nervo óptico não conseguem trazer nutrientes para o fundo do olho e, por consequência, há formação de vasos anormais, que causam o sangramento.

Além de sensibilizar as pessoas sobre os riscos da retinopatia diabética, a campanha também tem como objetivos educar as pessoas para que mudem seus hábitos e consigam controlar as taxas de glicemia e incentivar a visita ao oftalmologista regularmente, para realizar os exames preventivos de visão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *