Por trás da notícia – ICDM

O que será essa sigla? Um novo exame para quem tem diabetes? Ou será um equipamento para monitorização da glicemia? Nada disso, mas a sigla tem uma história educativa na área de diabetes.

ICDM era a sigla de um Comitê – o International Committee of Diabetes Magazine, da International Diabetes Federation (IDF), que durou pelo menos uns seis anos dentro da estrutura da entidade.

O objetivo do grupo era ajudar jornalistas e profissionais de saúde a divulgar informação sobre diabetes da forma correta, além de encontrar alternativas para a manutenção e desenvolvimento de veículos de comunicação na área. Durante o período que o Comitê existiu, a IDF realizou reuniões e passava muito conteúdo para auxiliar dezenas de pessoas. Talvez, se tivesse ocorrido recentemente poderíamos chamar os integrantes do grupo de Influenciadores Digitais, mas, naquela época, essa terminologia não existia.

A Contribuição do ICDM

Os encontros do grupo do ICDM mostravam que não importava em que parte do mundo estivessem os integrantes, mas as dificuldades eram as mesmas com revistas sobre diabetes na internet.

O debate e interesse no Comitê aumentou no Congresso da IDF, na Cidade do México, onde além de uma exposição com várias publicações de diversas partes do mundo foram realizadas conferências de imprensa em paralelo à programação científica.

Foi um enorme aprendizado

O ponto alto foi uma reunião, em Versailles, antes do mundial de 2003, em Paris, com representantes de dezenas de países, que dividiram suas dificuldades e angústias para a continuidade dos projetos.

Durante dois dias, foram realizadas palestras com designers, jornalistas e responsáveis pela produção do Atlas de Diabetes. Além do tema “revistas e jornais” sobre diabetes, o tema internet ganhava força. Coordenei um Workshop sobre Revistas de Diabetes Online, onde ouvimos as dificuldades, listamos os vários projetos e sites, levantando dados que pudessem nos ajudar a superar os problemas.

Vale comentar que os desafios são os mesmos e só dependem de cada um nós para superar e levar adiante.

Cerca de cinco anos depois, em um evento da Boehringer Ingelheim, antes do Congresso da American Diabetes Association, conversei com um dos membros da diretoria da IDF que ficou de reavaliar a volta do Comitê.

Com certeza, a volta ou a criação de um Comitê Internacional ou Nacional, nos mesmos moldes, ajudaria a melhorar a qualidade da informação sobre diabetes.

 
 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *