Por Trás da Notícia – SITEC

A tecnologia já faz parte da rotina de todo mundo e a pandemia só acelerou o processo. Na área de diabetes, acompanhamos a realização do SITEC  – Simpósio Internacional de Tecnologias em Diabetes, presidido pelo Dr. Marcio Krakauer, que mencionou o Dr. Walter Minicucci como um dos grandes mentores da atividade.

Esse ano o SITEC aconteceu online, em função da pandemia, e com muito sucesso de público, palestras, ambientes, premiações etc e formato.

A importância do debate é que se tornou fundamental se atualizar constantemente em relação ao tratamento do diabetes e as novas tecnologias de monitoramento. A velocidade é imensa e quanto mais tempo demorar para entender esse mundo, mais difícil vai ser.

Uma História de Tecnologia e Desafios

Como isso começou? A ideia inicial de um debate envolvendo tecnologia e diabetes foi trazida pelo Dr. Walter Miniccuci, quando foi presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes (2014-2015).

A primeira etapa foi trazer para o Brasil o ATTD – LA. Um desafio de abordar um assunto ainda considerado complexo para ser discutido. Mas Dr. Minicucci convenceu que não possível esperar para isso. Ele trazia para o Brasil o ATTD – Advanced Techonologies & Treatments for Diabetes em 2012.

Em uma das divulgações, era mencionada a apresentação inédita na América Latina os primeiros resultados do projeto DREAM, realizado em Israel. Era um projeto pioneiro no mundo, que utiliza tecnologia de ponta para tentar “fechar a alça – Close the loop”, unindo sensores de glicose, bomba de infusão e controle da liberação de insulina por computador à distância, em ambiente fora do hospital.

Barcelona e Rio em 2012

No início do ano em 2012, em Barcelona, acontecia o The 5th International Conference on Advanced Technologies & Treatment for Diabetes. O Dr. Dr. Krakauer, editor do site da SBD na época, participou do evento, além do Dr. Balduino Tschiedel, Dr. Walter Minicucci, Dra. Hermelinda Pedrosa e o Dr. Edson Perroti.

Naquela ocasião era apresentada a novidade: realização de um ATTD no Rio de janeiro em setembro deste ano, na gestão do Dr. Balduíno Tschiedel.

Não demoraria muito para que a SBD criasse um formato específico para o Brasil, com as características locais. Em 2015, na gestão do Dr. Minicucci surgia o I SITEC, realizado em São Paulo.

A reunião de especialistas, que respiram tecnologia, como os doutores Walter Minicucci, Márcio Krakauer, Denise Reis Franco, André Vianna, Luis Eduardo Calliari e Mauro Scharf, apaixonados pelo tema resultou no evento atual. Um prazer imenso ter escrito algumas matérias sobre o evento, que estão publicadas no site da SBD – sociedade brasileira de diabetes

O impacto da palestra do Dr. Reginaldo Albuquerque, outro apaixonado pelo tema, era visível, com a abordagem sobre a internet das coisas.

Só temos que parabenizar a ousadia de um evento unindo a tecnologia e o diabetes na época que se tornaria rotina para milhões de pessoas logo depois.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *