Covid-19 e Orientações da IDF

A International Diabetes Federation elaborou diversos materiais para esclarecer sobre o Covid-19 e o presidente, Andrew Boulton, gravou um vídeo reforçando pontos importantes que tranquilizam os pacientes.

O que é o Covid-19

COVID-19 é um novo e potencialmente grave coronavírus e a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que o surto é uma emergência de saúde pública de interesse internacional.

Existem muitos coronavírus, que variam do resfriado comum a vírus muito mais graves, como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS). São vírus que foram transmitidos de animais para pessoas. Em casos graves, o coronavírus pode causar infecção nos pulmões (pneumonia), insuficiência renal e até morte. No momento, não há vacina contra o COVID-19.

Atenção aos sintomas

Sinais comuns são sintomas típicos da gripe: febre, tosse, dificuldades respiratórias, cansaço e dores musculares. Os sintomas geralmente começam dentro de três a sete dias, após a exposição ao vírus, mas em alguns casos leva 14 dias para que os sintomas apareçam.

Pessoas de todas as idades podem estar infectadas, em mais de 80% dos casos, o COVID-19 é leve, com sintomas mínimos semelhantes aos da gripe. Alguns não apresentaram sintomas ou apenas sintomas muito leves, mais como um resfriado comum. A maioria das pessoas que pegaram o vírus não precisou ser hospitalizada para receber cuidados de suporte.

Se você tem diabetes:

  • Prepare-se para o caso de ficar doente.
  • Verifique se você possui todos os detalhes de contato relevantes, caso precise deles.
  • Preste atenção extra ao seu controle de glicose. O monitoramento regular pode ajudar a evitar complicações causadas por glicemia alta ou baixa.
  • Se você apresentar sintomas semelhantes aos da gripe (temperatura elevada, tosse, dificuldade em respirar), é importante consultar um profissional de saúde. Se você está tossindo catarro, isso pode indicar uma infecção, por isso você deve procurar apoio e tratamento médico imediatamente.
  • Qualquer infecção aumentará seus níveis de glicose e aumentará sua necessidade de líquidos, portanto, verifique se você pode acessar um suprimento suficiente de água.
  • Verifique se você tem um bom suprimento dos medicamentos para diabetes necessários. Pense no que você precisaria se tivesse que se pôr em quarentena por algumas semanas.
  • Verifique se você tem acesso a comida suficiente.
  • Certifique-se de que você será capaz de corrigir a situação se a glicose no sangue cair repentinamente.
  • Se você mora sozinho, certifique-se de que alguém em quem possa confiar saiba que você tem diabetes, pois pode precisar de assistência se ficar doente.
  • Mantenha um horário regular, evitando excesso de trabalho e tendo uma boa noite de sono.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *