Banting Lecture no ADA 2019

Anualmente a American Diabetes Association realiza dentro do congresso anual a Banting Lecture, que premia um grande destaque da endocrinologia, mas antes da palestra o presidente da ADA faz uma apresentação geral do trabalho e sobre o evento.

Dr. Louis H. Philipson, presidente da ADA, está seguindo os passos de alguns de seus amigos mais próximos, concentrando-se no papel da genética e na medicina de precisão. “O que podemos fazer agora usando o que sabemos sobre a genética do diabetes para melhorar a vida de nossos pacientes?”, perguntou Dr. Philipson. “Precisamos ter uma melhor compreensão do que se passa em seu aspecto particular de diabetes – a genética de suas famílias, seus pais e seus filhos – e, em seguida, descobrir como isso poderia levar a encontrar novas e corretas terapias. Não apenas um algoritmo baseado no que é comum, mas uma abordagem específica para esse paciente e sua família. ”

O Dr. Philipson vem incentivando os membros da ADA a assumir um papel mais significativo na área de advocacia. “Acho que o que queremos é que as pessoas se esforcem e tenham mais posições de liderança”, disse ele. “Além da ciência e de todos os periódicos, os outros 80% do trabalho da ADA estão ajudando diretamente as pessoas com diabetes no dia-a-dia. É importante que os médicos entendam isso e assumam papéis de liderança para que isso aconteça. ”

Com o tema Medicina de Precisão – Abordando as muitas faces do diabetes, o presidente deu inicio à Banting Lecture. Ele destacou o grande número de trabalhos enviados para a apresentação, nomeando o ADA 2019 com um dos maiores congressos de todos os tempos.

Falando sobre genética, provocou os presentes perguntando se sabiam sobre os “seus” históricos familiares de diabetes. “A genética é uma poderosa ferramenta para entender a fisiologia”.

Também mencionou que se cada participante doasse U$ 100 para pesquisa na área do diabetes, o evento teria U$ 1.500.00,00 para investir na busca da cura e de melhores tratamentos. “Alguma coisa nós podemos fazer”.

Banting Medal

O Dr. Stephen O’Rahilly foi o premiado com a 2019 Banting Medal for Scientific Achievement. Este prêmio reconhece contribuições significativas, e de longo prazo, para o conhecimento, tratamento ou prevenção do diabetes.

Atualmente Professor de Bioquímica Clínica e Medicina e Chefe do Departamento de Bioquímica Clínica da Universidade de Cambridge,  o médico é renomado por suas contribuições na identificação de novos fenótipos metabólicos humanos, descobrindo e caracterizando numerosos genes importantes na função e disfunção metabólica e desenvolvimento de novas aplicações diagnósticas e terapêuticas, agora estabelecidas na prática clínica.

A pesquisa do Dr. O’Rahilly investigou a resistência à insulina humana, incluindo a descoberta de novas mutações genéticas, associadas a defeitos na sinalização da insulina. Através da descoberta de que as pessoas com mutações negativas dominantes no PPARγ tinham severa resistência à insulina e hipertensão.

O médico demonstrou, pela primeira vez, a importância do PPARγ na regulação da glicose e pressão arterial. Dr. O’Rahilly também foi o primeiro a identificar e descrever várias mutações que causam a obesidade humana. Ele lançou o Instituto de Ciência Metabólica em Cambridge e orientou muitos cientistas que agora são líderes em todo o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *