Análogos de Insulina de Ação Prolongada

O Ministério da Saúde publicou Portaria, na última semana, dando ciência sobre a inclusão dos análogos de insulina de ação lenta entre os tratamentos a serem disponibilizados pelo SUS.

As unidades de atendimento tem até 180 dias para incorporar este tipo de insulina nos seus protocolos de atendimento e tratamento, condicionada aos requisitos estabelecidos na Portaria nº 19, de 27 de Março de 2019.

Em função do longo tempo de ação no organismo, os análogos de ação prolongada acabam trazendo uma maior estabilidade glicêmica aos pacientes.

Esta portaria é resultado de uma consulta pública realizada em janeiro deste ano, entre paciente e especialistas de saúde.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *